Problema com a visualização da mensagem? Clique aqui.

Edição nº 76                                                                                        07 de janeiro de 2020
 

Lucro para desmatar, lucro para reflorestar: a Amazônia no mercado de carbono

Após mais uma Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas, os países participantes não chegaram a um acordo. A COP25 também adiou o estabelecimento definitivo do mercado de carbono, um dos temas centrais do evento. Mas o Brasil, de olho no lucro que esse mercado pode gerar, se antecipa ao criar marcos legais necessários para permitir que as florestas nacionais sejam utilizadas para gerar créditos de carbono. Letícia Tura, da FASE e do Grupo Carta de Belém, e Larissa Packer, da Grain América Latina, afirmam que a inclusão de florestas no mercado de carbono não representa preservação e beneficiará apenas ao agronegócio

> SAIBA MAIS

Campanha lança almanaque "Nem Um Poço a Mais"

Livro reúne depoimentos e saberes em busca de alternativas para a vida natural e sem petróleo

> SAIBA MAIS

 

ES: "Não tinha dinheiro, mas tinha fartura e saúde"

A história de quem viu a chegada da Petrobras e a destruição da vida em comunidade

> SAIBA MAIS

 

Relatório destaca alternativas ao modelo pecuarista

Publicação da Coalición Mundial por los Bosques destaca a experiência do assentamento Roseli Nunes (MT)

> SAIBA MAIS

 

Janeiro Marrom: um alerta sobre a mineração

Campanha faz um alerta para que o crime ambiental em Brumadinho (MG) não seja esquecido

> SAIBA MAIS

 

Debate: Meio Ambiente

Guilherme Carvalho, da FASE, falou sobre a tragédia ambiental brasileira ao programa Faixa Livre

> SAIBA MAIS

 

Jornal Aldeia - Bem Viver

Nesta edição, a publicação destaca conteúdos sobre uma "Amazônia que não se dobra"


> SAIBA MAIS



Acompanhe nossas redes sociais:

                              

Nós respeitamos a sua privacidade e somos contra o spam.
Se você não deseja mais receber nossos e-mails, cancele seu recebimento acessando aqui.